Como Remover Crenças Limitadoras – Chave para fazer funcionar a Lei da Atracção

Como Remover Crenças Limitadoras – Chave para fazer funcionar a Lei da Atracção

As Energias e Previsões de 2018.

O que esperar no Ano Novo

Astrologicamente 2018 é regido por Júpiter e na Astrologia Chinesa é regido pelo signo de Cão do elemento terra. Por aqui poderemos deduzir em termos de previsões que o foco coletivo mundial estará muito dirigido aos assuntos de natureza prática, com um forte desejo na prosperidade material.

Todos os assuntos relativos à forma como os estados governam os seus cidadãos, vão estar sob forte escrutínio coletivo, já que o signo de Cão de Terra analisa tudo o que são ganhos, impostos, rentabilidades, etc. Não será fácil os cidadãos deixarem-se levar por mais falsas promessas e muito do que está oculto terá que vir à Luz.

O ano tem uma forte ênfase no número 18, apesar da soma cabalística dos seus dígitos ser 2. O Arcano 18 é “A Lua”, o ano começa a uma segunda-feira que é o dia da Lua, e no dia 1 de Janeiro estaremos praticamente na Lua-Cheia. Assim sendo, é seguro afirmar fazer previsões na base que 2018 terá uma fortíssima influência do simbolismo da Lua. Além disso, a soma cabalística 2 + 0 + 1 + 8 dá 11 o que simboliza as Duas Torres, as quais estão representadas tanto no Arcano 18, como no Arcano 2.

A Lua rege a energia da água, a prata (dinheiro) os humores, o inconsciente e o que se move debaixo da superfície da consciência. A primeira Lua-Cheia do ano é parte duma configuração astrológica em papagaio com a tensão da oposição em Caranguejo-Capricórnio ligada ao Grande Trígono de Água.

Esta configuração sugere a acumulação de tensões entre os sentimentos e a forma. Câncer e Capricórnio estão rodeados pelo desejo Jupiteriano de crescer e esprimir os seus anseios livre de falsas barreiras estruturais da velha energia.

A fortíssima ênfase na água e no dinheiro indicam que as previsões deste ano nos dizem que não vai haver facilidades a nível de fenómenos de agitações das massas, greves, manifestações, exaltações em grandes eventos desportivos, bem como as suas consequentes ações policiais. Essas atividades vão revelar muito daquilo que precisa sair à Luz para ser resgatado, compreendido e assimilado pela sociedade.

A nível meteorológico podem dar-se inundações, chuvas violentas, naufrágios e outros acidentes marítimos. Igualmente fenómenos nas barragens, nos rios, lagos e mares relacionados com o excesso de poluição e com a consequente revelação de crimes ambientais.

A nível individual haverá mais propensão à promiscuidade, uso de drogas ou álcool, bipolaridade, depressão psíquica e todos os comportamentos de fuga à realidade.

Poderá ser um ano em que aconteçam mais gravidezes não desejadas ou paternidades não assumidas.

Face a tudo isto vai ser um ano em que não devemos distrair-nos e assumir a sabedoria e a prudência do “Ermitão” (Arcano 9) que é a síntese cabalística do “18”. Através dum consciente fluir taoista poderemos transitar por 2018 e sair incólumes.

É importante desenvolver a sabedoria, a reflexão silenciosa, a prudência, a atenção constante pois as “forças ocultas” estarão sempre prontas para nos apanhar de surpresa.

Este é um bom ano para se dedicar a práticas Taoistas, Zenistas ou Budistas, tais como Meditação, Tai-Chi-Chuan, Yoga, ou qualquer outra disciplina que nos coloque em contacto com as energias do fluxo, tendo em conta que nada no universo é estático e que a mudança é a única constante. A capacidade de saber agir no momento certo e não quando os nossos desejos nos instigam, é a chave para o sucesso.

Seja prudente, analise todos os ângulos antes de tomar uma decisão, não tenha medo da mudança e flua com ela respeitando os ritmos naturais. Caso seja necessário, espere o momento certo para atuar. Não agite os ânimos nem deite “achas na fogueira”. Atuar de “cabeça quente” pode saír-lhe muito caro.

Evite os grandes eventos de massas, tome cuidado com a sua saúde psíquica e espiritual, reveja os telhados das suas casas e todas as vulnerabilidades relacionadas com o elemento água.

João de Araújo

Tarólo – Astrólogo